(1)

Resiliência é a marca de um valente. Resiliência é a propriedade que alguns corpos apresentam de retornar a forma original após terem sido submetidos a uma deformação. Assim, resiliência é a capacidade de voltar ao seu estado natural, principalmente após uma situação crítica e fora do comum. Uma grande verdade é que a vida nos proporciona muitas surpresas, porém nem todas são agradáveis. Portanto, ser resiliente é um desafio constante para um valente.
Na sua opinião, por que a Resiliência é uma característica tão importante quando enfrentamos situações difíceis?

(2)

Jó 1:1-22 (Abrir e Ler). Se não fosse a resiliência de Jó, ele jamais teria conseguido superar tamanha dor de ter perdido tudo, inclusive seus filhos, e permanecido fiel ao Senhor até o fim.
Jó 19:25“Porque eu sei que meu Redentor vive e que por fim se levantará sobre a terra”. Ser resiliente é ser perseverante, é ter a certeza de que as dificuldades não são o fim, mas uma oportunidade de recomeçar. Ao final, vemos que o Senhor restituiu em dobro tudo aquilo que Jó havia perdido. Provérbios 14:32 “Pela sua própria malícia é lançado fora o perverso, mas o justo até na morte se mantém confiante.” Na sua opinião, por que vale tanto a pena permanecermos fieis e resilientes em todo tempo?

(3)

ISamuel 1:1-18 (Abrir e Ler). Ana também foi um grande exemplo de resiliência. Ela foi privada da felicidade de ser mãe. Porém, mesmo passando por momentos extremamente difíceis, se mostrou resiliente, não se entregando diante dos problemas. Provérbios 24:10 “Se te mostrares fraco no dia da angústia, é que a tua força é pequena.” Por mais que Ana estivesse angustiada e sofrendo muita humilhação, ela não desistiu, pois a força que ela precisava para prosseguir vinha do Senhor. Existe um Deus que se preocupa conosco e com tudo que temos enfrentado. Ele é poderoso para nos socorrer no dia da angústia e ser a força que precisamos. Qual deve ser a nossa postura diante de situações que nos levam a pensar em desistir de tudo?

(4)

Salmos 51:17 “Os sacrifícios para Deus são o espírito quebrantado; a um coração quebrantado e contrito não desprezarás, ó Deus.” A humildade e o quebrantamento fazem toda a diferença na vida de um resiliente. Ana “rasgou” seu coração diante de Deus pedindo-lhe um filho. Depois fez um voto oferecendo-lhe ao Senhor. Você acha que foi fácil para Ana entregar seu filho ao Senhor? Porém, ela se manteve fiel e cumpriu o seu voto. Quantos de nós depois que recebemos do Senhor a vitória esquecemos de coisas que prometemos fazer para Ele? Ana enxergou além das barreiras, ela tinha uma visão e se manteve resiliente. Na sua opinião, o que teria acontecido na vida de Ana se ela tivesse deixado de perseverar pelo seu sonho?

(Conclusão)

O Senhor nos criou com uma forma. Chegou o momento de voltarmos a nossa forma original, que é a imagem e semelhança de Deus. Não podemos ficar limitados as dificuldades, devemos ficar firmes no propósito que Deus tem para nossas vidas. A resiliência é a marca de um valente, por isso devemos lutar para alcançá-la.

(Palavra da oferta)

Não devemos ser inseguros e temerosos diante das circunstâncias, mas resilientes. Por isso, devemos ofertar e dizimar independente das circunstâncias, sabendo que ao dizimar estamos devolvendo aquilo que é do Senhor.